quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Somente por um segundo

  
  Quando sentimos a inspiração absoluta, quando sentimos que fazemos parte de um universo que explode em força a cada respiração humana. Quando nos sentimos gratificados simplesmente pelo fato de estarmos vivos, quando nosso espírito parece livre para viajar entre as estrelas. Quando sentimos nosso coração explodir na mais pura vivacidade e esperança feito uma super nova irresistível. Quando olhamos para o céu noturno em busca de respostas, e nos perdemos na imensidão cósmica sem fim, e percebemos que nosso mundo é menor que um grão de areia. Mas que nossa alma é imortal e tão livre quanto o vento... solar, que varre planetas, que cruza galáxias! E mesmo que seja somente por um segundo, sentimos a felicidade extrema pulsando em nossas veias. Pois muito além de nosso planeta cheio de mentes limitadas, fazemos parte de um universo puro e majestoso, cada molécula de nosso corpo pertence ao espaço infinito e imaculado. Somente por um segundo, deixamos toda a dor para trás, perdidos entre as incontáveis estrelas do firmamento. Nosso único berço.

Nenhum comentário:

Postar um comentário